fbpx
unnamed 1
SinEco: uma realidade transformadora do Sinergia
25 de setembro de 2019
20190927_194849
Ciclo de Seminários explica os efeitos da era digital na saúde
30 de setembro de 2019

Artigo: A mudança necessária

pop

Quando o milho de pipoca passa pelo fogo, ele sofre uma transformação. O milho que não passa pelo fogo passa a vida toda sendo apenas um grão duro, sempre do mesmo jeito, com muito potencial, mas com pouca finalidade. Assim somos nós, que precisamos passar por provações – às vezes desagradáveis – para alcançarmos uma versão melhorada de nós mesmos.

“Mares calmos nunca formaram bons marinheiros”, já dizia o ditado. A mudança, ou, melhor dizendo, a evolução, apesar de necessária, pode ser doloroso. A mudança significa que aquilo que somos não é suficiente. Isso nos traz amargura, porque, muitas vezes, temos dificuldade em admitir que não somos – ainda – o nosso melhor.

A necessidade de mudar causa angústia, porque é um passo rumo a algo desconhecido. Aquilo que eu já sou, eu conheço muito bem, estou familiarizado, é confortável. Aquilo que ainda não sou, ou que não sei é assustador, porque é desconhecido, misterioso, contém em si mesmo o bem e o mal num paradoxo de Schrödinger.

Na prática do professor, deparamo-nos com uma sala de aula inundada de pequenos e conflituosos universos que são os alunos. Cada um travando suas próprias batalhas internas na resistência ou na dura aceitação desse fogo transformador. É preciso ter paciência, pois cada um deles tem seu próprio tempo. Alguns já passaram por várias evoluções, outros por poucas, alguns resistem com unhas e dentes apegados às suas convicções.

Quem dirá o que é melhor? Será que todo fogo é benéfico? Esse peso, penso, deve ser aliviado para nós, professores. Não somos responsáveis por todas as evoluções e fogos pelos quais nossos alunos passam. Seria uma grande presunção acharmos isso. Cabe-nos desempenhar o nosso papel de orientação e mediação com responsabilidade e ética e não deixarmos que este peso nos traga uma angústia desnecessária, em nome de nossa saúde mental.

Cada pipoca no seu tempo, inclusive nós mesmos.

André Schmidt, professor de História do Colégio Sinergia, especialista em Educação pela Faculdade Sinergia.

foto: Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Última modificação: 26/09/2019

WordPress Image Lightbox Plugin