fbpx

Artigo: Navegantes está em desenvolvimento. E você?

Programa distribui bolsas parciais e integrais para estudantes comprovadamente carentes
UNIEDU: Faculdade Sinergia divulga lista de bolsistas para o 2º semestre 2019
24 de setembro de 2019
unnamed 1
SinEco: uma realidade transformadora do Sinergia
25 de setembro de 2019

Artigo: Navegantes está em desenvolvimento. E você?

adult-agent-banking-684387

 

Nos dias atuais, Navegantes tem presenciado uma avalanche de mudanças que, direta ou indiretamente, impactam o processo de gestão profissional e empresarial, alterando a relação capital x trabalho e exigindo constante atualização profissional.

Segundo Audiência Pública realizada na Câmara Municipal de Vereadores, no dia dois de agosto, em dados recentes a cidade recebeu mais de 200 empresas, oriundas de vários locais do país. Isto reafirma o pensamento clássico de Para Drucker (2004), considerado o pai da administração moderna, que nos ensina que a atual regra dos negócios é estar preparado para competir com competência, ou seja, atuar como Gestor 4.0.

Na Gestão 4.0 os líderes passam a desempenhar um novo papel, atuando mais como facilitadores, agregadores ou orquestradores de competências variadas, do que apenas o tradicional chefe, exigindo uma estrutura dinâmica e ágil, onde a equipe de trabalho procura desenvolver as suas atividades com conhecimentos específicos e sabedoria.

O gestor 4.0 é o profissional que tem conhecimento técnico, pesquisador, inovador e que socializa o seu saber na realização de projetos pessoais, profissionais e empresariais.  Porque, nesta nova economia, internacional, o mercado de troca é o mundo, independente de raça, credo ou situação política, ampliando os desafios e exigindo a plena utilização das ferramentas administrativas disponíveis.

Neste caso, a comunicação empresarial e a negociação estratégica são forças que, inteligentemente utilizadas, colaboram com o Gestor 4.0 no processo decisório, minimizando os impactos dos conflitos organizacionais internos e externos, o que, consequentemente, irá melhorar as relações institucionais.

Isto irá refletir no ambiente externo, ou seja, nos clientes, agora denominados “clientes globais”, com suas peculiaridades e exigências mercadológicas diferenciadas, fazendo com que a equipe interna passe a ter visão global e holística do processo de gestão empresarial.

Assim, as organizações necessitam rapidamente se ajustarem a estes novos tempos, sob pena de não sobreviverem, eliminadas pela concorrência ou pelo ambiente organizacional desestruturado. Neste aspecto, os funcionários não são RH – Recursos Humanos, mas TH-Talentos Humanos e representam o centro das atenções nos projetos empresariais com visão mercadológica.

A capacitação da equipe, a agilidade nas respostas aos clientes, as novas soluções inovativas, os riscos calculados são fatores críticos de sucesso neste novo cenário internacional, transformando a Gestão Estratégica de Pessoas e a Gestão do Conhecimento em assuntos obrigatórios em todas as reuniões gerenciais e na busca de ações que resultem em soluções para os problemas ou desafios que são apresentados a cada instante, o que é caracterizado como a “era da imprevisibilidade”.

A prova disto são as empresas internacionais que já se instalaram no município e outras que, com certeza, virão somar-se ao processo desenvolvimentista. Para exemplificar, veja o caso da Portonave que se tornou referência mundial do segmento portuário. Só existem duas alternativas ou dois pensamentos críticos: A primeira e a mais comum, infelizmente, é a de que este progresso não irá me atingir, portanto “posso deixar o trem da história passar“. Afinal, estou muito bem do jeito que sempre fui e não tenho o mínimo interesse em participar deste momento, desde que continue no meu emprego atual e que ninguém mexa comigo.

A segunda e a mais interessante profissionalmente é: “vou me preparar para fazer parte deste processo e que a história não se faça apesar de minha presença, mas com a minha total participação”.

Assim, vou buscar o aprimoramento profissional, conhecer os processos necessários para me transformar em Gestor 4.0: abrir novos horizontes em minha vida pessoal e profissional; conhecer novas pessoas; redescobrir os meus talentos, que não são poucos!

Modelos mentais

Estas duas realidades nos levam a uma dimensão maior: como podemos transformar os modelos mentais de nossa região? Acredito, sinceramente, como educador e profissional de gestão que devemos unir forças e buscar os caminhos necessários para que o desenvolvimento econômico de Navegantes seja, também, social, educacional e sustentável, ou seja, com a participação dos excelentes profissionais que atuam na região.

E, quanto à questão colocada no título deste artigo, “a resposta está em suas mãos”, porém, se desejar, poderemos ajudá-lo profissionalmente a encontrar a resposta certa.

(Autor: Prof.Dr.Francisco Pereira – Professor e consultor do Sinergia Sistema de Ensino)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Última modificação: 25/09/2019

WordPress Image Lightbox Plugin